"BACK TO THE ROOTS"

A música sempre teve seus encantos, gostos, fases, momentos em todo o tempo. Conforme os anos ela foi mudando, algumas vezes originalmente e algumas vezes desenvolvida por outros estilos e expressões artisticas. Aqui quero mostrar um pouco dessas mudanças e "Linha do Tempo" Musical.

Lua, Lula, Gonzagão, Rei do Baião !

Lembrando que cada nome de compositores que cito, terá um link pra wikipedia ou outra fonte interessante pra quem quiser saber mais, e toda música citada também é um link do Youtube, se essa música existe lá Claro.

Aproveitando o embalo do Ultimo post, sobre Forró, vou continuar com um ponto que me encanta, e como um ponto de continuação para o assunto Nordestino musical. Aliás, como já disse antes, eu sendo neto de Pernambucano, sangue de nordestido, meu avô sendo tambêm da mesma cidade do Rei do baião, sertão no Exu. Eu cresci escutando Luiz Gonzaga em festas de familia e ouvindo esses dias a música dele, me traz boas lembranças, que quero seguir compartilhando com vocês.





Luiz Gonzaga do Nascimento, nascido em Exu - Pernambuco, filho de Januário que trabalhava na roça e tambêm tocava e concertava sanfona, com quem Luiz aprendeu a tocar antes mesmo de ser adolecente. Tocando já em bailes em sua cidade logo cedo, sempre cultivou a sua música regional sendo fiel a suas origens. Aos 18 se apaixonou por Nazarena, filha de um "coroné" da cidade que lhe ameaçou de morte. Januario e Santana lhe deram uma surra por isso. Revoltado Luiz fugiu de casa e ingressou no exercito. A partir daí, luiz gonzaga viajou por varios lugares do brasil por 9 anos pelo exercito, e em Juiz de fora conheceu Domingo Ambrósio, acordeonista que lhe deu muitas lições musicais. Em 1939 deu baixa no exercito e foi viver de música, onde tocava algumas composições de outros, compunha algumas suas, apareceu no programa de Ari Barroso na tv, e etc... etc... etc... até virar o ícone da musica nordestina no Mundo.
Com sucessos como "Asa Branca", "Juazeiro", "Que nem Jiló", "Baião", "Respeita Januario", "Pagode Russo", e outras milhares de canções.




Asa Branca (uma espécie de pomba que foge do sertão ao pressentir sinais de seca), sucesso da dupla Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, era uma toada folclórica antiga, que luiz conhecia desde criança pelas notas do acordeon de seu pai, mas achava simples demais para transforma-la em canção. Foi só para atender o pedido de uma comadre que se dispôs a gravá-lo (sorte a nossa!), levando antes a letra para Humberto Teixeira dar-lhe uma "ajeitadinha", teixeira então ajeitou também a melodia e acrencentou versos inspiradores como "Quando o verde dos teus óios se espaiá na prantação...", assim se tornou a canção que inspirou a retomada da música nordestina na decada de 70 em geral, e o culto a Luiz Gonzaga em particular, por iniciativa de Caetano e Gil.




Existem uns outros sites interessantissimos sobre Luiz Gonzaga que deixo aqui indicando.

Só Luiz Gonzaga
- Um Blog Cheio de Videos Só de Luiz Gonzaga
Luiz "lua" Gonzaga - Site "oficial" do Luiz Gonzaga
Rei do Baião - Site do Rei do Baião



Divirtam-se, até mais e Viva Luiz Gonzaga !


Abração

5 comentarios:

Priuuu =DD disse...
3 de agosto de 2009 17:09

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii...

AMEIIIIIIIIIIIIIIIII exe post!!!

me senti ate "homenagiada" jah q sou nordestina e com mto orgulho lahhhhhhhhhh do sertão chamado Ouricuri q fica beeeeeeemmmmm pertinho do Exu!!!

tb cresci ouvindo Luis Gonzaga...
Eh o melhor e + autentico forro...
mtoooooooooooooooooo bom!!!!

amoooooooo Luissssssssss...
Suas músicas são otimas e naum tem como ficar parada...
perfeito!!!

"Você tem que me voltar dezessete e setecentos..."

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

axo 1 ondaaaaaaaaaaaa exa musica...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

=********* lindão...

Priuuu =DD disse...
3 de agosto de 2009 17:11

"...eu sendo neto de Pernambucano, sangue de nordestido, meu avô sendo tambêm da mesma cidade do Rei do baião, sertão no Exu. Eu cresci escutando Luiz Gonzaga em festas de familia e ouvindo esses dias a música dele, me traz boas lembranças, que quero seguir compartilhando com vocês..."


Q Lindoooooooooooooo!!!

Tinha q ter a veia Nordestina mesmo pra ser taum perfeito!!!

hahahahahahhahahaha =DD

E jah disse...
vc tah precisando visitar sua familia lah no Exu...

vc fica lah na minha casa em Ouricas e vamos juntos pro Exu!!!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

=******** lindao...

Márcia Fernandes disse...
5 de agosto de 2009 21:38

Oi Kleber! Prazer enorme! Eu também, filha e neta de Sergipanos, tive a honra de assistir ao vivo o Luiz Gonzaga, na dec de 70 e Jackson do Pandeiro. Meu pai quase que me obrigou, graças a deus! Tbm gosto muito do seu blog!

Douglas Germano disse...
6 de agosto de 2009 16:39

Olá Kleber!
Muito obrigado por sua visita. Mas tenho quie lhe dizer que o teu blog é infinitamente superior em conteúdo e pesquisa. Parabéns.

Eu tenho um outro blog o http://umdejaneiro.blogspot.com
Neste estou "tentanto", pois é muito difícil devida a quantidade e certa dificuldade de acesso, registrar os contemporâneos da música. É uma pequena lista de perguntas que o músico, cantor, cantora, compositor, ionstrumentista enfim, respondem para realizar o registro da própria trajetória. Veja lá o que você acha. Está no começo e tenho várias entrevistas que estou editando para publicar. Abraço,

cacá disse...
9 de setembro de 2009 00:29

Ah,Klebinho!Estou sem palavras, tomada por forte emoção.Sou Pernambucana e filha de Nordestinos.Meu pai era de Natal e tb Maestro e tocava saxofone e minha mãe da Paraíba.Cresci ouvindo além da música Clássica,as Nordestinas tb...desde criança acompanhei de perto a Bossa Nova.Nem preciso falar mais nada né?Amei o teu blog.Parabéns pelo excelente trabalho.Abraços.